sexta-feira, outubro 31, 2014

MEUS CLICKS: Setor Militar Urbano

Sempre que eu buscava por pontos turísticos aqui de BSB, via nas listas o Setor Militar Urbano, mas nunca me interessei em passar por lá e os destinos acabavam sendo os mesmos de sempre. O problema é que eu não costumo viajar - coisa que pretendo mudar radicalmente na minha vida - e gosto de fotografar ao ar livre, mas já estava/estou enjoada dos mesmos lugares. Foi assim que surgiu a ideia de visitar a Praça dos Cristais. Resultado: muito arrependimento por não ter ido lá antes.
Lembro de ter ido lá há muito tempo, quando meu cunhado era cabo do Exército, mas nem lembrava direito como era. O lugar é simplesmente lindo, calmo e limpíssimo. É perfeito para tirar fotos sem estranhos ao fundo. Acabamos tirando muitas fotos, muitas mesmo, mas decidi não colocar tudo aqui porque ficaria enorme, maior do que já está. Mas postei no Flick.
Agora estou ansiosíssima para voltar lá novamente!

quinta-feira, outubro 30, 2014

Aplicativo Discovr

Eu acho que já citei aqui em algum lugar que eu tenho dificuldade em me identificar com cantores, bandas e afins. Apesar dos meus, apenas, digo APENAS, 26 anos, eu sou da época dos Beatles, passando por Led, Red Hot, Aerosmith e por aí vai, então, nos tempos atuais quando encontro algo que realmente me faz parar e ouvir, pode-se dizer que é um grande milagre. E é ai que entra o Discovr. Ele nada mais é do que um aplicativo em que você digita o nome da sua banda do momento e ele traz vários outros artistas com estilo semelhante. TADAAAA!!! É ou não é uma invenção genial?? Pra pessoas chatas e problemáticas iguais a mim, foi a salvação.
Ele funciona da seguinte maneira: você entra com o nome do cantor ou banda que gosta - no meu caso usei The Beatles - e na mesma hora ele manda para você mais sete estilos parecidos. Se você quiser saber mais sobre as outras bandas basta que você toque duas vezes na bolinha escolhida e ele te manda para a outra tela, onde você pode ver a biografia, ouvir as músicas mais famosas e outras músicas. Sem falar que tem uma barrinha abaixo que mostra vários artistas do momento. 
Nem preciso falar que a ideia foi o máximo e eu gostaria muito de abraçar o criador desse app. É ótimo para você conhecer novas músicas.
Massssss... ele é pago e custa $3.99 e só está disponível para iOS. Mas uma coisa ultra, mega, fuck legal é que o desenvolvedor tem mais dois aplicativos no estilo: um para descobrir aplicativos e outro para filmes. Gente, eu sou a louca dos apps e dos filmes. Preciso muito dos outros para ontem!
Baixem e se joguem nas novas músicas que vocês irão descobrir.

terça-feira, outubro 28, 2014

O que aprendi com o Sr. Strooge

Para quem não conhece. o Sr. Strooge é um personagem de Charles Dickens no livro Um conto de Natal. O livro é bem gostoso de ler e, dependendo da sua disponibilidade, em um dia você termina. 
Um mini resumo: Sr. Strooge é um homem detestável. Muito mal humorado, um chefe chato pra caramba, rico, mas que não gasta um centavo nem para ter um pouco de conforto. Não gosta do único sobrinho e detesta Natal. Ele era sócio de Jacob Marley, que morreu e deixou o escritório coo herança, mas justo naquele Natal, seu fantasma visita Strooge para mostrar algumas "coisas" que ele PRECISAVA enxergar.
É sobre essas "coisas" que quero falar hoje, o que aprendi com cada uma.
Os Fantasmas do passado, presente e futuro aparecem para mostrar um pouco sobre a vida para ele, mostram um pouco sobre como foi um Natal em seu passado, o Natal no presente e algumas situações futuras.
Primeira coisa que quero falar é que, nós sempre temos a chance de mudar se acreditarmos que nos fará bem. Acredito que a maioria das pessoas não têm esse pensamento de mudar para melhor, e quando digo isso, não me refiro somente a estudar mais, fazer exercícios físicos ou coisas do tipo. Não que não seja importante. Mas a questão maior é quem você é e como você trata as pessoas ao seu redor. O Sr. Strooge, como eu já disse, é conhecido por ser um chato e mão de vaca.
Enquanto lia o livro, eu pensava sobre a minha própria vida - fora a parte do dinheiro, porque se eu tivesse, eu seria só chata =) -, e como na maior parte do tempo eu não quero falar com ninguém, gosto de poucas pessoas e não sou capaz de fazer novas amizades, muito menos mantê-las. Houve um tempo em que eu era muito boa nisso, mas hoje eu apenas não quero/consigo. Entretanto, muitas coisas nós precisamos dar valor. Amigos verdadeiros e família, por mais que ela seja louca e problemática. Eu dou muito valor à minha e sei que se eu precisar, eles nunca me deixarão sozinha.
Apesar de não ser uma pessoa muito sociável, tenho algumas amigas que sei que se eu precisar delas três horas da manhã, elas estarão lá. E pensei seriamente em tentar formar amizades, nem que sejam virtuais sabe, sei lá, só para me sentir melhor.
Agora, algo que me fez refletir muito mais foi em algo que é característica fixa minha: ranzinza. Cara, não sei como as pessoas me suportam às vezes. Até eu sei quando estou sendo um porre e eu gosto de ser assim - sorry - mas tenho consciência plena de que não é uma coisa muito legal.
Quando você lê um livro com uma mensagem tão bonita quanto Um conto de Natal e você se identifica com o personagem, você começa a pensar em mudanças. Sério. Tentar ser uma chatice a menos no mundo e, confesso, estou trabalhando nisso. Claro que com algumas pessoas será uma missão impossível, mas juro que antes de morrer sozinha e sem ninguém pra lembrar de algo bom que eu fiz em vida, vou tentar ser menos velha chata. Não sei se consigo, mas tentarei.
Deixo a dica de leitura, vale muito a pena.

"Seu coração transbordava de felicidade, e isso era o bastante."

sexta-feira, outubro 24, 2014

Untitle

Querido diário...
Tá, é brincadeira. Mas nem tanto. Essa frase sempre me leva para uma época em que tudo era felicidade e eu não tinha tanto problema com pessoas como tenho hoje. Vem acontecendo uma sucessão de coisas chatas pra caralho que eu não me conformo e me faz querer morar em uma ilha deserta. Acontece que eu tenho um dom incrível de ser rodeada de pessoas que não gostam de mim e eu não consigo entender o motivo. Durante todos esses anos eu venho tentando de tudo: simpática, amiga, nojenta, fresca, tímida, inteligente, mas não funciona, sabe. De toda forma vai desagradar alguém, incluindo eu mesma.
Tem tanta coisa aqui dentro da minha cachola que eu finjo não me importar, mas no fundo eu me importo sim e dia após dia as pessoas mostram que não têm o mínimo de consideração por mim. Acho que de tanto eu fingir que não me importo, elas realmente acham que é verdade e fazem o que bem entendem. Ando tão cansada do ser humano. Seja porque me fez de trouxa, seja porque fica maltratando os haitianos ~ sério!
As pessoas estão cada vez piores, não se colocam no lugar do outro, muito menos se importam com sentimentos alheios. Custa você lembrar de uma bobeirinha que o outro não gosta? Para você é algo tão insignificante, enquanto que para o outro faz total diferença. Ultimamente me pego pensando na frase "ninguém é uma ilha". Será que não? Perdi a confiança e esperança nas pessoas, tenho para mim que elas sempre vão me decepcionar. Talvez seja por isso que nos últimos seis anos não tenho uma amiga que eu possa ter certeza que não estou apenas enchendo o saco com as minhas tristezas.

terça-feira, outubro 21, 2014

FILME | Não Aceitamos Devoluções (2013)

Ultimamente estou encantada com filmes não hollywoodianos, está sendo super válido conhecer outros temas e assuntos em geral e confesso que Não Aceitamos Devoluções me surpreendeu de uma forma incrível!
É um filme cheio de surpresas e muito divertido. Fala sobre Valentin, um cara que cresceu cheio de medos - apesar das tentativas de seu pai de livrá-lo deles - e principalmente medo de compromissos. Eis que um belo dia, uma de suas "namoradas" decide entregar a ele uma filhinha. Um bebezinho chamado Maggie. A mãe some do mapa e muita coisa acontece até que ela decide voltar cheia de surpresas. 
Claro que todas essas surpresas eu não vou contar, vou deixar que você assista e se surpreenda assim como eu. É uma história realmente linda e emocionante, mas acima de tudo surpreendente ~ ja falei mil vezes ~
Acreditem ou não, o final não é nada clichê. Nada parecido com que estamos acostumados.
É um filme mexicano e pelo que li, foi o primeiro da Loreto Peralta, atriz mirim que interpreta Maggie mais velha. Se isso é realmente verdade, a guria arrasou e tem um futuro perfeito no cinema.
Um incentivo para você assistir:

segunda-feira, outubro 20, 2014

Vontades que vêm do nada!

Eu tinha uma conta no Orkut até o seu último dia no ar e fazia parte de uma comunidade que o nome era Vontades que vêm do nada e eu realmente me identificava com ela, porque desde que me lembro eu sinto essas vontades loucas de fazer alguma coisa do nada, a qualquer hora do dia ou da noite, o problema é que eu quase nunca faço o que esses ataques de loucura me pedem para fazer. 
Às vezes são coisas que fazem sentido, outras vezes não há sentido algum. Por exemplo: vontade comer doce, vontade de comer algo salgado, vontade de sair correndo, vontade de gritar, de fotografar, de ficar calada, de conversar até esgotar qualquer assunto, vontade de ver fotos bonitas e inspiradoras, vontade de escrever, de olhar para o nada, de estar em outro lugar, de ficar no meu quarto e não falar com ninguém.
Ultimamente, o que mais sinto vontade é de escrever e de fotografar, mas eis que um big problema aparece. Eu não consigo transformar em palavras o que eu estou sentindo e não tem nada por perto que eu possa ou queira fotografar. 
Com relação a querer escrever, o que acontece é que eu tenho mil coisas passando na minha cabeça e de certa forma, escrever me faz sentir um alívio temporário. Minha cabeça está cheia o tempo todo. A todo momento buscando sobre o que escrever e na maioria das vezes escrevo textos vazios. É uma vergonha para mim dizer que não consigo escrever, afinal, sou uma professora, eu preciso disso, sabe. E por outro lado eu acho que me cobro demais, penso demais e faço de menos. O tempo todo vem na minha mente ideias sobre o que escrever, mas no final acabo não fazendo nada.
Sobre a fotografia é a parte mais revoltante. Sim, comigo mesma. É uma paixão antiga, porém, assim como as diversas vontades que vêm do nada, eu sinto vontade de fotografar lugares que eu sei que dificilmente estarei lá um dia e sabe aqueles conselhos que todo mundo sempre te dá, tipo "aproveitar o que tem por perto"? Não funciona para mim, tenho a imprensão de que já fotografei tudo o que havia para fotografar e não tem mais nada e no final, continuo sentindo as mesmas vontades de sempre e não faço nada. Quando vou mudar isso?

sábado, outubro 18, 2014

MEUS CLICKS: OUTUBRO ROSA

Ainda falando sobre o mês de outubro e a conscientização sobre o câncer de mama, tirei algumas fotos de coisas rosas aleatórias que tenho por aqui.






Esse ano, pela primeira vez fui visitar os pontos pink aqui de Brasília e fiquei decepcionada. A iluminação estava bem fraca e pessoalmente quase não dá para ver e ainda tem um dos ministérios que está vermelho. VERMELHO CARA!! 
Mas consegui fotografar alguns lugares que ficaram mais ou menos. 
Banco do Brasil 
Biblioteca Nacional

Catedral
E é isso, meninas, cuidem-se todos os dias!
Bjss

sexta-feira, outubro 17, 2014

Outubro Rosa

O post de hoje é mais do que especial, é um alerta a nós mulheres. Todo mundo já ouviu falar sobre o Outubro Rosa, que é um mês dedicado a chamar ainda mais a atenção para a realidade do câncer de mama hoje e mostrar a importância do diagnóstico precoce. 
Gente, isso não é brincadeira, é uma coisa bastante séria e o auto exame é fundamental para todas nós. A maioria das mulheres descobre o câncer de mama durante esse processo e quanto mais cedo ele é descoberto, maiores são as chances de sucesso no tratamento. Você pode seguir os cinco passos abaixo, é bem simples:
Conhecer seu próprio corpo é muito importante e é claro que não basta só fazer o auto exame, é preciso ter uma vida saudável e se cuidar. São alguns minutinhos que podem fazer uma enorme diferença.
O movimento começou há muito tempo e vem aumentando a cada dia em todos os lugares do mundo, não só no Brasil. Você pode acompanhar mais acessando o site http://www.outubrorosa.org.br/.

“Ninguém é imune ao câncer de mama. Quando o assunto é câncer de mama, não há mulheres ou super-mulheres. Todas têm que fazer o autoexame, mensalmente. Lute conosco contra esse vilão e se estiver em dúvida, fale com seu médico”.

Fica ai uma frase de conscientização. Não existem super-mulheres quando se trata de câncer, pode acontecer com qualquer uma, mas o acesso a informação pode mudar muitas vidas, por isso peço que quem estiver lendo, me ajude a levar isso a várias outras mulheres!


quinta-feira, outubro 16, 2014

Poderia ser pior

Há pouco mais de um mês, a empresa em que eu trabalhava fechou a filial aqui em Brasília e demitiu todos os funcionários. O problema é que depois de tantos anos na luta, para mim está sendo péssimo ficar em casa o dia todo, todos os dias, com um milhão de possíveis coisas a fazer, mas nenhuma vontade de realmente fazer.
Já chorei, gritei, esperneei e é óbvio que essas atitudes não mudaram nada. Pois bem, decidi usar a razão e pensar que a coisa toda poderia ser bem pior. 
-Eu poderia estar sem internet em casa;
-Eu poderia, também, estar sem TV a cabo em casa;
-Eu poderia ter uma péssima relação com a minha família o que dificultaria muito mais;
-Eu poderia não ter um noivo que me ajuda psicologicamente e baixa filmes para eu assistir quando penso que o fim já está chegando;
-Eu poderia estar em estado terminal no hospital;
-Eu poderia não ter um ventilador para aliviar esse calor terrível que está me matando;
-Eu poderia não ter minha câmera, meu 3DS e vários livros para me distrair;
-Eu poderia estar morta, aí sim seria pior.
São pensamentos bobos? Sim. Mas é a verdade. Quando penso em tudo de ruim que esse momento está me causando lembro ao mesmo tempo das coisas boas que a vida me ofereceu até hoje e no final não é tão desesperador.

terça-feira, outubro 14, 2014

FILME | Mesmo se nada der certo (2014)

Sou bem suspeita para falar desse filme porque sou mega fã da Keira Knightley e do Mark Ruffalo e desde o início eu sabia que não haveria possibilidade de não gostar e de quebra ainda comecei a ouvir algumas músicas do Marron 5. Pois é, eu nunca tinha escutado nenhuma música da banda, não que eu me lembre. Mas voltando ao filme, ele conta a história de Gretta, uma compositora que se muda para Nova Iorque com o namorado, mas depois de uma traição eles se separam e tudo muda para ela.
Durante esse período pós-fim-de-namoro-por-causa-da-traição ela é descoberta por um produtor musical falido, porém a amizade e talento dos dois traz muitas surpresas. Muita gente nova vai cruzar o caminho dos dois e uma história linda e emocionante acontece.
Sem dinheiro e apoio da produtora em que Dan, o produtor, trabalhava, eles decidem gravar por conta própria e em vários pontos de NY.
Sabe aquela coisa de "não tenho nada a perder"? É exatamente a mensagem do filme. O nome do filme em português caiu super bem, pois, independente de sucesso e estrelato, muita coisa é mais importante. As músicas são a concretização dos sentimentos da Gretta e é muito bonito, sabe? É um filme muito gostoso de ver e a trilha sonora dispensa comentários. 

Muito bonita também a relação pai e filha entre Dan e Violet, interpretada pela Hailee Steinfeld que por sinal é uma baita atriz. O sentimento que se cria entre os dois... na verdade o sentimento repassado pelo filme como um todo não é aquele velho clichê; é amor, amizade, companheirismo. Quem dera fosse assim na vida real. Uma troca. 
Sabe o que é legal também? Tem a trilha sonora do filme no Rdio e pelo que andei lendo a linda da Keira compôs várias músicas do filme e é ela quem canta mesmo.


Assistam e morram de emoção. Lost Stars é simplesmente linda!

sexta-feira, outubro 10, 2014

APP CLICK SERENDIPITY

Eu sei que já tem um bom tempo que o aplicativo da Mel foi lançado, mas eu quis fazer o meu post, com as minhas palavras sobre o fofo Click Serendipty. A primeira coisa que eu tenho para falar é que ele é a cara da Melina. Sabe aquelas coisinhas de foto que você, na hora que bate o olho, já liga a alguém? É mais ou menos assim. 
O aplicativo é resultado de uma parceria entre a Melina e a equipe Nostalgika. Eu gostei muito do app e apesar de serem poucos filtros, são os que eu mais uso. É péssimo quando você baixa um aplicativo que tem mil filtros e você acaba gostando só de um, além disso tem como colocar texto nas fotos, aqueles carimbos fofos e no final dá para compartilhas nas redes sociais.
A primeira tela é uma ilustração que lembra bastante a Melina, com a câmera na cabeça, vocês já devem ter visto fotos dela assim. Tem como você capturar a foto direto da câmera do celular ou você pode ir para a biblioteca de fotos. Depois que você escolhe a foto tem como escolher uma cor para as bordas, caso você queira bordas, ai é só selecionar nessas bolinhas coloridas.
Aqui estão os filtros, os nomes são muito fofinhos.

Depois de escolher qual filtro usar, é só salvar, ele salva automaticamente a foto no celular e depois você pode compartilhar no Twitter, Facebook ou Instagram.
A última foto é um exemplo das várias bordas e stickers que tem para decorar sua foto. O aplicativo custa USD1,99 e está disponível para iOS e Android.
A boneca na foto é minha sobrinha linda!

terça-feira, outubro 07, 2014

MEUS CLICKS

Eu decidi que até o final do ano, no máximo, eu quero evoluir na fotografia. Eu tenho um certo problema com as coisas que eu faço, pois sempre acho que estão ruins, mas geralmente recebo elogios, o caso é que eu quero mudar esse pensamento que eu tenho de mim mesma, sabe? Eu cobro demais de mim mesma e ainda não consigo gostar das coisas que eu faço, então quero de alguma forma mudar isso. Quero ver uma foto e gostar por conta própria, sem precisar que os outros me convençam de que realmente está legal e quero colocar alguns desafios para mim mesma. 
As fotos abaixo eu já havia postado no blog anterior, que eu deletei, mas elas serão importantes nesse processo, pois foram as primeiras que tirei com a lente nova.

Foram as que mais gostei e por isso decidi colocá-las nesse post. Vou tentar fotografar pelo menos três vezes na semana. O meu problema, no momento é só um: falta de criatividade. Mas com o tempo vou tentando resolver.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...